Blog

"Seja porque você quer descobrir os segredos do universo ou apenas porque voce quer uma carreira no século 21, programação básica é uma habilidade essencial para aprender."

( Stephen Hawking )

Educação mediada por tecnologia – Importância do apoio às escolas

Garantir o ensino de lógica de programação e robótica no modelo curricular de ensino, estruturado de forma que atenda também as escolas em tempos de pandemia tem sido um dos objetivos do Sistema de Ensino Gênio Azul.

O ensino mediado por tecnologias vem avançando a cada dia e ganhando mais espaço nas escolas brasileiras. Não somente pela necessidade urgente do contexto atual, mas sobretudo por estar no escopo das competências esperadas para o século XXI. As tecnologias são fortes aliadas no processo educacional e contribuem para o empoderamento de educadores e alunos.

Tendo em vista os desafios educacionais a partir dessa nova realidade, educadores de todo o Brasil vivem uma verdadeira maratona para se reinventarem tanto no aspecto da apreensão de conhecimentos sobre o uso das ferramentas tecnológicas que ajudem a sua prática em aulas remotas e/ou híbridas, quanto no aspecto emocional. E com a situação atípica que as escolas têm enfrentado surgiu a necessidade de implementar estratégias diferenciadas para garantir o trabalho educacional, dentre elas o processo de ensino aprendizagem mediado por tecnologias, bem como a preparação do corpo docente para tal.

O cenário brasileiro para o enfrentamento dessa realidade atualmente é mais promissor que no início da pandemia, pois muito já foi aprendido e construído, muito embora ainda tenhamos um longo caminho a percorrer. Porém, várias iniciativas pelo país trouxeram algum alento para esse enfrentamento, como ações pontuais em vários estados e também pesquisas que pudessem mostrar a realidade para implementação de politicas públicas.

Muito interessante a iniciativa da USP Cidades Globais que realizou com os professores da maior rede de escolas públicas do Brasil, no estado de São Paulo, uma pesquisa (Pesquisa Educação, Docência e a COVID-19) que trouxe percepções importantes acerca da situação atual frente a pandemia e os impactos para os professores. Foram mais de 19 mil respostas de professores paulistas.

A pesquisa realizada por pós-doutorandos e pesquisadores colaboradores do Centro de Síntese USP Cidades Globais do IEA, revela dados importantes sobre os aspectos emocionais gerados como sentimentos e saúde mental na pandemia e também a atuação docente e pós-pandemia. Vejamos alguns resultados:

SENTIMENTOS E SAÚDE MENTAL NA PANDEMIA

  • Medo, tristeza, insegurança, ansiedade, angústia e incerteza são os principais sentimentos associados à pandemia. Apesar dos desafios trazidos pessoal e profissionalmente pela pandemia, 63% afirmam manter boa saúde mental e 72% afirmam não sentir necessidade de apoio especializado.

ATUAÇÃO DOCENTE E O PÓS PANDEMIA

  • Os sentimentos desafio, aprendizado e inovação correspondem a cerca de 30% dos sentimentos relacionados ao modelo de educação mediada por tecnologias. No geral, 62% dos sentimentos citados foram classificados como positivos quanto ao novo modelo educacional em curso.
  • Cerca de 80% e 68% afirmam, respectivamente, que sua atuação como docente e a Educação em sentido mais amplo vão mudar para melhor no período pós-pandemia.

Os dados e análises ainda revelam a necessidade de mudança em modelos educacionais mais voltados a aprendizagem significativa dos alunos, levando em consideração o ensino híbrido, além de novos formatos tecnológicos, garantir também formação docente e de todos os profissionais envolvidos, sem perder de vista a avaliação da trajetória educativa de forma assertiva.

Tal pesquisa nos mostra que o presente e o futuro da educação precisam de novos modelos educacionais de forma participativa e colaborativa, além dos profissionais capacitados, e que garanta acesso igualitário aos estudantes.

A aprendizagem dos alunos sobre os conteúdos escolares não pode mais ser prejudicado em detrimento da crise em que vivemos. De forma inteligente e organizada é possível pensar em estratégias implementáveis à nossa nação.

Se pensarmos no avanço da ciência e tecnologia, por exemplo, que se faz hoje tão necessário ao planeta, é um prejuízo a esta geração privar a interação com novos saberes. Razão pela qual estamos em constante aprimoramento do nosso ensino curricular e interdisciplinar de lógica de programação e a robótica, mesmo de forma virtual.

Assim, na perspectiva de novos modelos educacionais, o nosso papel junto a escola e educadores é apoiar com soluções implementáveis que atendam a demanda educacional atual. E o suporte educacional que permita alternativas viáveis ao educador para a aprendizagem de seus alunos, mesmo nessa crise em que não é recomendado o trabalho coletivo de forma presencial, com o contato de peças físicas. Levamos em consideração a autonomia do professor e o protagonismo do aluno, garantindo as competências sinalizadas na Base Nacional Comum curricular – BNCC.

Veja mais sobre a pesquisa em: http://www.iea.usp.br/pesquisa/projetos-institucionais/usp-cidades-globais/pesquisa-educacao-docencia-e-a-covid-19

Para conhecer mais sobre a nosso sistema de ensino, basta entrar em contato conosco através do telefone (85) 3047-9977 ou através do nosso email: contato@genioazul.com.br

Kátia Ribeiro
Diretora Pedagógica Gênio Azul

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...

Deixe seu comentário

Comentar usando